Get Adobe Flash player
001_Postal
002_Postal
003_Postal
004_Postal
01 (2)
01
04
05
06 (2)
06
07 (2)
07
08
09
10
11
12 (2)
12
13
14
15
18
20
21
23
23042009069
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
38
39
40
41
42
43
44
45
A-Descri��o Ilha de Mo�ambique
B-Postal Ilha de Mo�ambique
C-Ilha de Mo�ambique
D-Ilha de Mo�ambique
E-Ilha de Mo�ambique
F-Ilha de Mo�ambique
G-Ilha de Mo�ambique
Gorongosa3b
H-Ilha de Mo�ambique
I-Ilha de Mo�ambique
J-Ilha de Mo�ambique
K-Fazenda Muchelia
L-Fazenda Muchelia
M-Fazenda Muchelia
N-Fazenda Muchelia
O-Fazenda Muchelia
P-Fazenda Muchelia
Q-Fazenda Muchelia
R-Fazenda Muchelia
S-Fazenda Muchelia
T-Fazenda Muchelia
U-Fazenda Muchelia
V-Reformados da fazenda
X-A caminho da fazenda
Z- A caminho da fazenda
ZAA- Chegada a Nampula
ZAB-Viagem Nampula-Ilha
ZAC-Viagem Nampula-Ilha
ZAD-Viagem Nampula-Ilha
ZAE-Viagem Nampula-Ilha
ZAF-Viagem Nampula-Ilha
ZAG-Viagem Nampula-Ilha
Eventos APM

Novas iniciativas da APM brevemente!

Donativos

Para promover o desenvolvimento cultural, cívico, económico e social de ambos os povos português e moçambicano torna-se necessário o seu contributo, o seu donativo, seja benemérito, apoie esta Associação transfira o seu valor pequeníssimo que seja, para as contas abaixo indicadas e dê-nos, se assim o entender, os seus elementos identificativos.

Banco Espírito Santo(BES)

 

NIB

 

0007 0404 00133490007 85

 
Ficha de Inscrição

Ficha de Inscrição para Sócios

Download versão docx

Download versão Word97/2003

    
Inicio

postheadericon Notícias

postheadericon X ENCONTRO DE ESCRITORES MOÇAMBICANOS NA DIÁSPORA

Caros Associados e Amigos de Moçambique,

Por ser de eventual interesse, divulgamos a seguinte iniciativa:

“A MATRIZ PORTUGUESA - ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DA CULTURA E DO CONHECIMENTO” tem o gosto em comunicar a sua presença na Sessão de Abertura do X ENCONTRO DE ESCRITORES MOÇAMBICANOS NA DIÁSPORA, a convite do CÍRCULO DE ESCRITORES MOÇAMBICANOS NA DIÁSPORA.

João Micael, presidente da MATRIZ PORTUGUESA, falará sobre a “Marca Lusófona” no Mundo.

O X ENCONTRO DE ESCRITORES MOÇAMBICANOS NA DIÁSPORA decorrerá na sede da UCCLA, organizado pelo Círculo de Escritores Moçambicanos na Diáspora, nos dias 29 e 30 de Junho, elas 14h00, na sede da UCCLA – União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa, na Avenida da Índia, n.º 110, em Lisboa.

O X ENCONTRO DE ESCRITORES MOÇAMBICANOS NA DIÁSPORA tem por objectivo dar a conhecer a cultura Moçambicana no estrangeiro e a presença de autores Moçambicanos na diáspora, assim como fortalecer as relações entre autores e especialistas literários Moçambicanos e Portugueses. A iniciativa serve igualmente para estudar formas de intercâmbio e de cooperação entre os escritores, poetas e intelectuais moçambicanos na diáspora e os residentes em Moçambique. Além de lançamentos de livros e leituras de poesia, o programa do encontro reserva a realização de debates e conferências sobre vários temas, destacando-se “Literatura Moçambicana”, “Literaturas Lusófonas”, “Relações Interculturais Lusófonas”, “Literatura, Criação, Intercâmbio e Lusofonia” e “Universalismo e Encontros com o Mundo”. Serão homenageados Waldemar Bastos, Lívio de Morais, Gisela Ramos Rosa, e Manuel Araújo. Haverá também um momento de homenagem póstuma ao escritor Moçambicano, Ascêncio de Freitas.

Será inaugurada a Mostra de Pintura “3 Poetas Portuguesas/3 Poetas Moçambicanas”, de Isabel Nunes, agraciada com o Prémio Femina 2016 por mérito nas Artes Plásticas e Visuais.

Entrada livre

 

Melhores cumprimentos,

APM - Associaçao Portugal Moçambique

 

 

postheadericon Comemoração do Dia da Idependencia de Moçambique - 25 de Junho - Dia 24 de Junho - Sabado - Reservas 932752221

Caro Associado e Amigo de Moçambique, 

 

Vimos convidar todos os nossos associados e amigos de Moçambique a comemorar o "Dia da Independência de Moçambique - 25 de Junho, no dia 24 de Junho, no Bar do Espaço Moçambique (sede da APM - Largo Duque da Ribeira, 32-54, no Porto), com  um jantar/convivio.
 
O Jantar terá inicio às 20H00, com a seguinte ementa: Matapa,  Xicoa, Caril de Amendoim, Nhangana, Xima, entre outros, com uma bebida incluída e muita…Música, dança e cultura Moçambicana.

Preço: 10 Piri-Piris - Lugares Limitados

MARCAÇÕES: 932752221 OU NO ESPAÇO MOCAMBIQUE (APM)


Melhores cumprimentos,

   

APM - Associação Portugal Moçambique
Largo Duque da Ribeira, 32-54
4050 – Porto
www.espacomocambique.com

 

postheadericon China reafirma intenção de ser principal destino do gás do país

A China volta a manifestar-se candidata em tornar-se o principal mercado para onde Moçambique deverá exportar maior quantidade de gás natural a ser produzido, em princípio, a partir de 2022, escreve a Macahuhub. Não é a primeira vez que aquele país, um dos maiores consumidores de petróleo e gás do mundo, demonstra interessem no gás moçambicano, estando atento aos passos a serem dados em todas as fases que vão culminar com o início da produção e exportação. Com este posicionamento, a China busca vantagens na disputa dos mercados energéticos com outros colossos globais, quase todos também produtores de petróleo e gás natural, incluindo países do médio-oriente. A conversa sobre a exploração do gás em Moçambique domina a actualidade nacional e mundial devido ao recente acordo que marca o avanço da plataforma de produção de gás pela empresa italiana ENI, Governo moçambicano e parceiros. O projecto de exploração de gás natural Coral Sul foi lançado no início de Junho corrente e contará com um financiamento de 4,8 mil milhões de dólares concedidos por 15 instituições bancárias, três moçambicanos e as restantes estrangeiras. O grupo italiano ENI detém, neste projecto, uma participação de 50%; a China National Petroleum Company é o segundo maior accionista, com 20%, e a Kogas (Coreia do Sul); Galp Energia (Portugal) e Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (Moçambique) com 10% cada, estando a ser ultimada a entrada no consórcio do grupo norte-americano ExxonMobil. O projecto Coral Sul é o primeiro a ser desenvolvido no bloco Área 4 da bacia do Rovuma, que contém reservas estimadas em 450 mil milhões de metros cúbicos (16 biliões de pés cúbicos), sendo que o gás a ser extraído e liquidificado está já vendido ao grupo BP. A decisão de investimento do outro consórcio envolvido no desenvolvimento da indústria de gás natural, liderado pelo grupo norte-americano Anadarko Petroleum é esperado apenas para o próximo ano. A Economist Intelligence Unit afirmou recentemente que a indústria de gás natural tem “o potencial de ser um grande motor de crescimento” económico para Moçambique, devendo começar a reflectir-se neste indicador já em 2018. Contudo, a produção de gás natural em níveis “significativos” deverá acontecer apenas depois de 2022, dada a “complexidade técnica e reguladora dos projectos”, refere a EIU no seu mais recente relatório.

Fonte: O Pais

 
Ver Mais...
Faixa publicitária
Publicidade
Galeria de Eventos
  • "Moçambique - Imagens de um país real..." - Exposiçao de Fotografia de Ana Rita Martins

  • "Comemoração do Dia 4 de Outubro, Dia da Paz em Moçambique e Dia 5 de Outubro, Implantação da Republica"

  • Encontro Sectorial Moda AESE - 28 de Novembro
    Participação de
    duas estilistas
    Moçambicanas
    (Sheila e Adélia Tique)

  • "Escritaria 2011- Mia Couto com a participção da APM"!